Há pessoas cuja vida continua a existir para além da sua ausência física

 
Jose Manuel Gameiro MEDIUMJosé Gameiro
Psiquiatra
Agosto de 2013
 

Há pessoas cuja vida continua a existir para além da sua ausência física. E nem sempre são da nossa família ou nossos amigos. João dos Santos é uma delas.

Marcou várias gerações de técnicos da saúde mental e de várias outras áreas, a educação, a justiça, a pediatria. E continua a marcar as gerações actuais pela transmissão dos seus escritos e dos testemunhos dos que com Ele conviveram.

Este ano faz 100 anos que nasceu.

Esta crónica é a minha homenagem a um colega psiquiatra, com quem nunca trabalhei, mas de quem aprendi muito.

João dos Santos foi um dos primeiros psicanalistas em Portugal, fez a sua formação em Paris, nos tempos difíceis do pós-guerra.

Mas foi sobretudo o fundador da moderna psiquiatria infantil entre nós.

Não era um homem do Estado Novo, longe disso, sempre foi de esquerda e penalizado pelas suas opções políticas, mas foi-lhe entregue a responsabilidade da criação do primeiro Centro de Saúde Mental Infantil.

Conheci-o num seminário notável de observação de doentes que fazia no Hospital de Santa Maria para a Equipa do João França de Sousa.

Entrevistava um doente e depois cada um de nós podia dizer o que quisesse com total liberdade, não havia a noção de certo e errado, tudo o que disséssemos podia ser aproveitado para pensar sobre a pessoa que estava a ser observada.

Aprendi aí a dar uma grande importância ao que cada doente tinha despertado em nós, de positivo e de negativo. Para ajudar alguém não basta saber diagnósticos e terapêuticas, é preciso empatizar com a pessoa e nem sempre isto é fácil.

Quando não conseguirem gostar de alguém falem sobre a sua infância, é quase impossível não gostar de uma criança…, foi uma das ideias mais fortes com que fiquei e hoje transmito aos mais novos.

Um dia, depois de falar com um doente, pediu-lhe para ficar e assistir à discussão sobre o “seu caso”, ficámos aflitos, mas passados os primeiros minutos fizemo-lo como se o paciente tivesse saído.

João dos Santos tinha a noção da importância do prazer no trabalho, era muitas vezes divertido, provocador e nunca chato, como alguns técnicos são…

A sua identidade era claramente de um psicanalista, mas não era sectário e apoiava outras formas de psicoterapia.

Quando, com outros colegas, começámos a terapia familiar em Portugal, João dos Santos apoiou-nos claramente, ao contrário de outros mais radicais…

Foi um dos primeiros psicanalistas a compreender que tinha de sair do trabalho de gabinete e divulgar as suas ideias ao grande público, escreveu para jornais, fez programas de rádio e aparecia na televisão.

Tive o privilégio de fazer um filme sobre a sua vida para a RTP.

Disse-me então uma coisa que mostra a sua forma de ser – não vou interferir no conteúdo do filme, a decisão é inteiramente sua.

Mesmo assim, na parte do filme em que surge com a sua família e se emociona, perguntei-lhe se queria que as imagens não fossem editadas, respondeu-me nem pensar…a vida é rir e chorar.

Já me aconteceu ter doentes que em crianças foram à consulta de João dos Santos e as memórias são sempre divertidas, gostei imenso, contava-me histórias muito giras, brincava muito comigo, disse aos meus pais para não se preocuparem que eu era perfeitamente normal.

João não procurava nas pessoas as partes doentes, ajudava-as a encontrar as partes saudáveis. Trabalhava com o sofrimento humano, mas ouvi-o várias vezes dizer – todos temos imensos recursos dentro de nós que só conhecemos quando estamos aflitos.

E tinha o sorriso de uma criança.

 
 
 
 
 
© 2013 joaodossantos.net. Todos os Direitos Reservados / All Rights Reserved.

 
 
 
 
  • Coloque aqui os seus dados para inclusão na lista de divulgação ou para receber outras informações

     
  • Finalista do Prémio Jabuti 2017

     

     

    O livro Histórias de pedagogia, ciência e religião: discursos e correntes de cá e do além-mar, da coleção História da Educação, editado pelas Edições UFC, é um dos finalistas do Prémio Jabuti 2017.

    Entre outros, este livro contém trabalhos do Professor Doutor Jorge Ramos do Ó, “Para uma Genealogia do Currículo: Ordem e Método na Edificação do Modelo Escolar Moderno” [p 21-50], e da Professora Doutora Patrícia Helena Carvalho Holanda, “João dos Santos: a Psicologia, a Psicanálise e a Pedagogia” [p 71-90].

    Organizada por Maria Juraci Maia Cavalcante, Patrícia Helena Carvalho Holanda, Francisca Geny Lustosa e Roberto Barros Dias, a obra traz recortes temáticos e marcos importantes para o estudo da educação brasileira através da análise de discursos e práticas pedagógicas intercontinentais no contexto contemporâneo.

    Uma realização da Câmara Brasileira do Livro (CBL), o Prêmio Jabuti está em sua 59ª edição. Atualmente é a maior premiação do livro no País e conta com 29 categorias. O finalista das Edições UFC concorre na categoria “Educação e Pedagogia”.

    Para mais informações siga a seguinte ligação http://www.ufc.br/noticias/noticias-de-2017/10325-livro-editado-pela-edicoes-ufc-e-finalista-do-premio-jabuti-2017.
     
     

     

     
     
  • Proposta de Lei n.º 34 / XIII – Definição de ATO MÉDICO

    O XXI Governo Constitucional, no seu programa para a saúde, estabelece como prioridades aperfeiçoar a gestão dos recursos humanos e a motivação dos profissionais de saúde, apostando em novos modelos de cooperação entre profissionais de saúde, no que respeita à repartição de competências e responsabilidades e melhorar a qualidade dos cuidados de saúde, apostando em modelos de governação da saúde baseados na melhoria contínua da qualidade de garantia da segurança do doente… (Siga esta LIGAÇÃO para aceder ao documento de Proposta de Lei n.º 34/XIII.).

    Existe actualmente uma proposta de diálogo relativo à formulação do Artigo 5 desta proposta de lei, em que se define o ATO MÉDICO.

     
     
     

     
     
  • Cecília Menano, João dos Santos e Maria Emília Brederode Santos em conversa

    Clique na seguinte ligação para para visualizar este vídeo do Instituto de Tecnologia Educativa – RTP (1975) A Escolinha de Arte de Cecília Menano – com Cecília Menano, João dos Santos e Maria Emília Brederode Santos, que foi muito generosamente disponibilizado pelo Dr Daniel Sasportes (19 minutos). [Clique nesta ligação]

     


  • Programa IFCE no Ar, Radio Universitária

    Entrevista sobre o andamento do curso à distância “Introdução ao Pensamento de João dos Santos”

    Entrevista gravada com a coordenadora do curso “Introdução ao Pensamento de João dos Santos”, Professora Patrícia Holanda da Linha de História da Educação Comparada da UFC (Universidade Federal do Ceará), com o Doutor Luís Grijó dos Santos (filho de João dos Santos), e a coordenadora pedagógica do curso Professora Ana Cláudia Uchôa Araújo da Directoria da Educação à Distancia do IFCE (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará). A entrevista foi realizada pelo jornalista Hugo Bispo do Programa IFCE no Ar em 3 de Novembro de 2016.

    Para ouvir a gravação desta entrevista clique nesta ligação.

     


     

  • “Histórias de mulheres” é finalista da 58º edição do Prêmio Jabuti

     

    O livro "Histórias de mulheres: amor, violência e educação", organizado por Maria Juraci Maia Cavalcante, Patrícia Helena Carvalho Holanda e Zuleide Fernandes de Queiroz, é finalista na categoria "Educação e Pedagogia" da 58ª edição do Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, considerado o mais importante prêmio do livro brasileiro.

    A obra, lançada em 2015 pelas Edições UFC, conta, entre outros, com artigos da Professora Patrícia Helena Carvalho Holanda e do Professor Pedro Parrot Morato “A Mulher e a Família à Luz do Referencial Santiano na Perspectiva Comparada Brasil-Portugal”, e da Dra Clara Castilho “A Mãe e a Escola como Promotores de Inclusão Social das Crianças com Necessidades Especiais na Abordagem de João dos Santos”.

    Maria Juraci Maia Cavalcante e Patrícia Helena Carvalho Holanda são professoras da Faculdade de Educação da UFC. A obra pode ser adquirida na Livraria da Universidade Federal do Ceará (área 1 do Centro de Humanidades – Av. da Universidade, 2683, Benfica).

    Para mais informações clique nesta ligação.

     


     

  • © 2013-2017 joaodossantos.net. Todos os Direitos Reservados / All Rights Reserved